12 de jun de 2010

Alan Mendonça






Alan Mendonça (Fortaleza, 1977) é poeta, compositor, contista, cronista, dramaturgo, arte-educador e produtor cultural. Seus pais e ancestrais são naturais de Russas, cidade cearense do Vale do Jaguaribe. Formou-se em Letras pela Universidade Estadual do Ceará, cursa a Faculdade de Psicologia na Universidade Federal do Ceará e é Especialista em Arte e Educação pelo CEFET-Ceará e Arte-Terapeuta com formação pelo Instituto Aquilae. Trabalha, além das atividades artísticas, como arte-educador de Literatura (Oficina da Palavra) no Projeto ENXAME, com atividades dentro do Grande Mucuripe, e no Projeto CRIANÇA FELIZ, com atividades dentro do Jardim Iracema, Pirambu e Barra do Ceará, na cidade de Fortaleza, Estado do Ceará.
É autor de cerca de 350 (trezentas e cinqüenta) músicas, dentre estas, aproximadamente, 80 (oitenta) gravadas e de vários textos teatrais, trilhas sonoras, contos e crônicas. Tem diversas músicas compostas em parceria com grandes músicos cearenses, tais como: Acauã, Calé Alencar, David Duarte, Descartes Gadelha, Edmar Gonçalves, Eudes Fraga, Fernando Rosa, Isaac Cândido, Jácio Cidade, Lenine Rodrigues, Liduíno Pitombeira, Mário Mesquita, Pingo de Fortaleza, Rogério Franco, Ronaldo Lopes, Tony Maranhão, Tarcísio José de Lima, entre outros e cantadas por, além dos parceiros, intérpretes consagrados como Eugênio Leandro, Marcus Caffé, Mona Gadelha, Fhátima Santos, Glayrton Santiago, Cyda Olímpio, Teti, Marta Aurélia, Ayla Maria, Joana Angélica, além dos grupos vocais Cinco em Ponto e Silêncio & Som.
Publicou Varandas (poesias, 2004), [Des]caminhos da Arte-educação (artigos, 2006), Angústias, álcool e cheiro de cigarro (poesias, 2006), lançou o CD Enquanto a cidade dorme (2007), o CD Coração Cinzeiro (2008), além de participar de várias antologias.
Destacam-se os prêmios: 1o lugar em poesia moderna no 10o Concurso Carioca de Poesias (2004); 2o lugar em poesia lírica no 10o Concurso Carioca de Poesias (2004); 3o lugar no V Prêmio Regional de Literatura da Casa de Cultura de Santo Amaro, Prêmio Paulo Eiró de Poesia (São Paulo/SP) (2004); 2o lugar no VI Festival de Música Junina da FUNCET (Fortaleza/CE) (2004); Concurso Amor Sem Fronteiras, da Editora Litteris (Rio de Janeiro/RJ) (antologia, 2005); 1o Prêmio Litteratu de Contos, Crônicas e Poesias, do Portal Litteratu (Porto Alegre/RS) (antologia, 2005); 2o lugar no II Festival de Inverno da Serra da Meruoca (música, 2005); Prêmio Martins Filho, da Academia Cearense de Letras (2005).
Destaca-se ainda a participação de sua peça Auto da repartição das almas na 4a Bienal de Artes da UNE, na cidade de São Paulo (2005); a co-produção do III Festival de Inverno da Serra da Meruoca (música, 2006); e a autoria, direção e produção do musical “A casa das mulheres da lua” (teatro, 2006/2007/2008), um dos espetáculos mais premiados do atual cenário teatral cearense.
Em julho de 2007, teve uma peça para orquestra e coro executada pela OSESP (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo), parceria com Liduíno Pitombeira, músico cearense radicalizado nos Estados Unidos e por muitas vezes considerado o melhor compositor do mundo. A peça fora encomendada pela própria OSESP para a abertura do 38o Festival de Campos do Jordão / SP.
Em outubro de 2007, ministrou sua “Oficina da Palavra”, um projeto concebido para a aproximação sensível entre pessoa, leitura e escrita através da criação textual autoral, no II Encontro de Literatura Infanto-Juvenil do Ceará, uma realização SESC e Caixeiro Viajante de Leitura.
Atualmente, com Liduíno Pitombeira, já iniciou novos trabalhos, uma ópera ainda sem título dentro do universo psicológico da saudade e um ciclo de canções sobre os signos do zodíaco a ser executado nos Estados Unidos. Ressaltam-se ainda os trabalhos também já iniciados de um musical para o Centro de Estudos Musicais (CEM), da Universidade Federal do Ceará e o musical “Acalanto”, em parceria com Cleydson Catarina. Por fim, apresenta-se com bastante destaque a peça “Tudo que eu queria te dizer”, da Cia. Lai-tu, peça esta baseada no livro homônimo de Martha Medeiros sob dramaturgia de Thiago Arrais e que está em cartaz nos principais palcos de Fortaleza-CE, cujas canções foram compostas pela parceria Alan Mendonça e Ayrton Pessoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário