11 de ago de 2010

Blues - ----

Blues





deitados nus sobre a ponte nosso manto,
teus olhos blues na cidade PonteVelha,
teu sorriso no enigma me acalanto
ao som do blues nas longarinas do teu corpo.

silêncio e a voz veloz ao vento e pranto,
sempre acaba cheiro de chuva sobre as pedras.
mas te quero feita de mar e amar e tanto,
enquanto me dizias: cara, vamos ao chopp.

e tudo por nada a dizer de ti incerta lua,
correnteza, beijos, espumas e velas,
escada para o céu, estrelas, sexo na rua.

e o mar silencioso, perverso deus azul,
ponte velha metálica pela noite cidade antiga,
guitarra, meus dedos num sexo blues.

josé leite netto

Nenhum comentário:

Postar um comentário